terça-feira, 6 de novembro de 2012

"Lindo quando você olha e a pessoa sorri pra você."


Tenho poucas certezas nesta vida
e uma das que eu acho mais bonita é a da nobreza,
total, vem do berço.
De quem nasceu com DNA de delicadeza e gentileza!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

"Que eu não me encabule jamais por sentir ternura." (Ana Jácomo)


Em um primeiro momento a falsidade me incomoda.
No instante seguinte, ela é substituída por uma sensação de pena.
Deve ser triste “o mundo” de quem não tem a capacidade de confiar.

(Fernanda Gaona)

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

sábado, 13 de outubro de 2012

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

"PACIÊNCIA: o intervalo entre a semente e a flor." (Ana Jácomo)


"Sabe, as vezes, as coisas pra darem certo, elas antes, dão muito, muito errado mesmo... a gente pensa em desistir, em seguir outros caminhos... mas vem uma voz, sei lá de onde e diz baixinho no seu ouvido: "continua... vai valer a pena."

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"Ser feliz não é muito difícil, basta não ficar obcecado com esse assunto e tratar de viver. Quem pensa demais, não vive." (Martha Medeiros)


"Aí você gasta um de seus preciosos sins e deixa pra depois mais um daqueles seus adeus, que, aliás, tem de sobra na sua bolsa de pano, sempre à mão, para casos de emergência. E eu me pergunto: você vai ficar porque está chovendo, ou está chovendo porque você vai ficar? Tanto faz. Se eu bem te conheço, basta me despedir usando a tática do me-liga-qualquer-coisa. Foi assim, desse jeito, que até hoje nenhum dos seus adeus durou para sempre."

(Gabito Nunes)

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

"O problema é que quero muitas coisas simples, então pareço exigente." (Fernanda Young)


"Não faz mal se chorar muitas ou algumas vezes. Chorar sempre faz chover, penso assim. E chover, sempre faz nascer. Ta vendo? No fim tudo volta a ser começo. Fica sempre tudo bem, meu bem. Sempre. Descobrimos com o tempo que as palavras mais comuns são as mais deliciosas de serem ouvidas. Às vezes dificílimas de serem ditas. Descobrimos com o tempo que afinal pouco é muito."


(Vanessa Leonardi)

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

"Orações e poemas são a mesma coisa: palavras que pronunciamos a partir do silêncio, pedindo que o silêncio nos fale." (Rubem Alves)


"Que os meus instantes de egoísmo se desmanchem cada vez mais rápido.
Que as minhas expectativas não sejam maiores do que a intenção de que o outro esteja tranquilo.
Que a paz que ele possa experimentar seja sempre um perfume que acenda a minha alegria.
Que o seu conforto seja também um motivo que continue inspirando os meus gestos mais doces e amigos.
Que nenhum gesto meu aperte o seu coração, intimide o seu riso, acorde o seu medo, machuque a sua espontaneidade.
Que as minhas vontades pequenas sejam dissipadas pela lembrança do quanto a sua felicidade me importa.
Que ele saiba que, invariavelmente, pode contar comigo, nos tempos de celebração e na travessia das longas noites escuras. É dele também a minha mão. É dele também o meu abraço. É dele também a minha escuta. É dele também o meu olhar amoroso. É dele também os meus melhores sorrisos.
Que ele entenda que eu não me desapontarei com a sua humanidade, com as suas dificuldades, com os seus territórios feridos, como, com o mesmo acolhimento, não me desaponto com os meus.
Que tenha certeza de que eu quero muito que seja livre, saudável, contente; que seja.
Que tudo aquilo que o preocupa, o desassossega, o faz sofrer, por Deus, seja logo transformado, assim como tudo o que o torna feliz seja mais e mais abençoado.
Que alcance toda expansão que busca, todo voo que vislumbra, e possa sempre se lembrar de que é capaz de vencer os mais assustadores e impermanentes limites.
Que quando todo dia acordar e deitar pra dormir, ele ouça eu dizer o seu nome baixinho nas minhas preces, e sorria por isso daquele jeito bonito.
Que, não importa o tamanho da distância, nunca esqueça que o fato de existir mudou pra sempre a minha vida e que o mundo me pareceu muito mais bacana depois que descobri que existia.
Que se saiba amado muito além do de vez em quando, do por causa de, do se. Que se sinta amado como é, não interessa com que cara a circunstância esteja.
Que se sinta amado simplesmente porque é.
Que tenha paz. Que tenha paz. Que tenha paz.
Ah, é claro, que tenha paz e acesso à alegria mais sincera também. Amém."

(Ana Jácomo)

domingo, 9 de setembro de 2012

“Para as coisas boas tem lugar especial na minha memória.”


"Sou assim mesmo, de verdade, com sentimentos, metade compreensão e metade rebeldia.
Prefiro pagar caro pela verdade do que ser enganado pela mentira.
Acredito nas pessoas e nas coisas boas, mesmo as pessoas podendo ser as piores que existem.
Busco minha felicidade, não acima de tudo é claro, um passo de cada vez, com humildade, consciência e tentando sempre amadurecer.
Já parti meu coração tantas vezes que aprendi a endurece-lo, porém até hoje quando o entrego, entrego na forma mais pura e sincera possível.
Cativo os bons, ando com eles, e os que eu sei que são de mentira entrego meu sorriso, pois cada um entrega aquilo que tem de melhor.
Da vida vou colhendo tudo que é de bom, o que é de ruim uso como experiência para me tornar cada vez mais forte.
Dos antigos amores, guardo as lições, dos novos, espero ser cada vez melhor.
Espero por dias melhores, coisas melhores, pessoas melhores e espero me tornar sempre alguém melhor.
Alguém sem medo de ser feliz, e com coragem suficiente pra enfrentar a vida com coragem, sem baixar a cabeça pra nada nem ninguém e na esperança de ser feliz sempre.
Sempre, sempre."

sábado, 8 de setembro de 2012

"O amor imaturo diz: eu te amo porque preciso de você. O amor maduro diz: eu preciso de você porque te amo." (Ghandi)


"Nunca esqueci a experiência de quando alguém botou a mão no meu ombro de criança e disse:
– Fica quietinha, um momento só, escuta a chuva chegando.
E ela chegou: intensa e lenta, tornando tudo singularmente novo. A quietude pode ser como essa chuva: nela a gente se refaz para voltar mais inteiro ao convívio, às tantas frases, às tarefas, aos amores."

(Lya Luft)

sábado, 1 de setembro de 2012

"Disse a rosa para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas." (Antoine de Saint-Exupéry)


Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.
E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende.
E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.
Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?"
Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida.
Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só.
Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar, e aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência, acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las.
Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém, saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

(Carlos Drummond de Andrade)

sábado, 25 de agosto de 2012

Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor. (Clarice Lispector)


Shakespeare dizia: "Sempre me sinto feliz, sabes por quê?
Porque não espero nada de ninguém.
Esperar sempre dói.
Os problemas não são eternos, sempre têm solução.
O único que não se resolve é a morte.
A vida é curta, por isso, ame-a!
Viva intensamente e recorde:
Antes de falar... ESCUTE!
Antes de escrever... PENSE!
Antes de criticar... EXAMINE!
Antes de ferir... SENTE!
Antes de orar... PERDOE!
Antes de gastar... GANHE!
Antes de render... TENTE DE NOVO!
ANTES DE MORRER... VIVA!"

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

terça-feira, 21 de agosto de 2012

"Crescer custa, demora, esfola, mas compensa. É uma vitória secreta, sem testemunhas. O adversário somos nós mesmos." (Martha Medeiros)


Eu precisei percorrer muito caminho para entender que um dos maiores tesouros da vida humana, talvez o mais precioso, é a capacidade essencial de sentir amor e saber expressá-lo. E que boa parte das confusões, das discórdias, das invejas, das doenças, das armadilhas, surge da profunda dor que causa a temporária incapacidade de descobrir onde ele está.

(Ana Jácomo)

domingo, 5 de agosto de 2012

“A filosofia de uma pessoa não é melhor expressa em palavras; ela é expressa pelas escolhas que a pessoa faz. A longo prazo, moldamos nossas vidas e moldamos a nós mesmos. O processo nunca termina até que morramos. E, as escolhas que fizemos são, no final das contas, nossa própria responsabilidade.” (Eleanor Roosevelt)


"Depois dos 30, continuamos errando. Continuamos não sabendo. Continuamos esperando. Mas, pelo menos, temos uma breve ideia de onde queremos chegar. Não é fácil, eu admito. Existe uma pressão no mundo para que você se torne uma coisa: GENTE GRANDE. Aí, meu querido, começa a batalha... Você TEM que ter um diploma, uma carreira, um namorado, um casamento, um filho, um cachorro. (Mesmo que não seja a lista dos sonhos de sua vida). Você tem que cortar o cabelo, tirar o piercing, encompridar a saia, comprar um biquíni maior, aposentar suas calças rasgadas e blusas de banda. (Apesar de achar seu novo "eu" um tanto demodê)...

Mas criança grande que sou, ainda acho que os 30 são a melhor coisa do mundo. Que se danem as contas, as rugas e demais amolações. As paranóias dos 20 (finalmente!) acabaram. Agora você é um ser sublime e sem espinhas. E - digam o que quiserem! - você nunca mais vai morrer de amor. INVENÇÃO MINHA? Não, acho que não. Depois dos 30, a gente sofre com mais dignidade. A gente sabe que toda dor passa. E entende que - tirando a morte e a lei da gravidade - tudo tem conserto."

(Fernanda Mello)

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Amigo é aquele que te diz "eu te amo" sem qualquer medo de má interpretação.


Nunca na minha vida disse eu-te-amo sem sentir. Quem eu amo, amo. Para quem a gente não ama existem tantas coisas: gosto-muito-de-você, gosto-de-você, eu-te-adoro, você-é-importante-pra-mim. Pra amar, tem que conhecer. (…) Guarda o amor pra quando for sentimento. Guarda o amor pra quando for verdade.

(Clarissa Corrêa)

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Instruções Para Se APAIXONAR: "Encha o peito com mais de trezentos suspiros, quando estiver bem levinho, solte as amarras e flutue." (Rita Apoena)



É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Que na tua caminhada não cometas estas loucuras. Lembre que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força.
Para todo fim um recomeço!

(Antoine de Saint-Exupéry)


terça-feira, 17 de julho de 2012

"O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes." (Cora Coralina)


"Não sei se estou perto ou longe demais, se estou no rumo certo ou errado. Sei apenas que sigo em frente, vivendo dias iguais de forma diferente. Já não caminho mais sozinha, levo comigo cada recordação, cada vivência, cada lição. E, mesmo que tudo não ande da forma que eu gostaria, saber que já não sou a mesma de ontem me faz perceber que valeu a pena."

sexta-feira, 13 de julho de 2012

"Certas coisas só são amargas se as engolimos." (Millôr Fernandes)


"Desistir?
Eu já pensei seriamente nisso,
mas nunca me levei realmente a sério.
É que tem mais chão nos meus olhos
do que cansaço nas minhas pernas,
mais esperança nos meus passos
do que tristeza nos meus ombros,
mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça."

(Cora Coralina)

domingo, 8 de julho de 2012

'As vezes a nossa vida é colocada de cabeça para baixo, para que possamos aprender a viver de cabeça para cima.' (William Shakespeare)


Estou desconfiada de que a gente cresce quando começa a aprender, com o sentimento, muito além da retórica, a não permitir que uma desilusão ou outra nos afaste de nós mesmos e nem dos nossos sonhos mais bonitos. Estou desconfiada de que a gente cresce quando é capaz de entender que estar vivo é perigoso, sim, é trabalhoso, sim, mas também é uma oportunidade rara e imperdível. Que há que se pagar o preço, se a ideia é ser feliz e inteiro.

(Ana Jácomo)

terça-feira, 3 de julho de 2012

"Minhas desequilibradas palavras são o luxo do meu silêncio." (Clarice Lispector)


(...)
Quando te vi pela primeira vez sem jeito
de repente te vi assim
como se não fosse ver nunca mais
e seria bom
que eu não tivesse visto nunca mais
porque de repente vi outra vez e
outra e outra e enquanto eu te via
nascia um jardim nas minhas faces...

(Caio Fernando Abreu)

domingo, 1 de julho de 2012

"Alguns falam pra você ficar bem. Outros fazem você ficar bem..." (Tati Bernardi)



"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

(Fernando Pessoa)

quarta-feira, 27 de junho de 2012

"(...)você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você" (Mário Quintana)


"Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma. Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles."

(Rubem Alves)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

"Fico às vezes reduzida ao essencial, quer dizer, só meu coração bate." (Clarice Lispector)



''O tempo é muito lento, para os que esperam.
Muito rápido, para os que tem medo.
Muito longo, para os que lamentam.
Muito curto, para os que festejam.
Mas para os que amam, o tempo é eterno.''

WILLIAM SHAKESPEARE, Infamous Poet and Playwright

domingo, 24 de junho de 2012

"O coração da mulher, como muitos instrumentos, depende de quem o toca." (Saint Prosper)



“O meu amor tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada”

(Chico Buarque)

sábado, 23 de junho de 2012

"Não somos somente o que fazemos, somos realmente o que sentimos, exatamente por isso que tudo que sentimos sempre se tornam realidade, nada é impossível, até que você sinta." (Rhenan Carvalho)



Há no mundo um segredo que se oculta...
e se esgueira por entre banalidades
se disfarça em mistérios,

e se perde em festas sem nome...
... há uma verdade oculta
em cada sonho não realizado
e há paixão discreta em cada sorriso...
existe neste MEU MUNDO
uma alegria chamada eterno
uma paixão chamada vida,

e um tesão chamado amor.
Todos eles se encontram numa esquina
num dia qualquer
e se entregam a volúpia do destino.

(Jacques Douglas)

"Cada qual sabe amar a seu modo; o modo pouco importa; o essencial é que saiba amar." (Machado de Assis)



"O caminho que eu escolhi é o do amor.
Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que eu vou ter que encarar.
Escolhi ser verdadeira.
No meu caminho, o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero, por isso não estranhe a minha maneira de sorrir, de te desejar o bem.
É só assim que eu enxergo a vida, e é só assim que eu acredito que valha a pena viver."

(Clarice Lispector)

sexta-feira, 22 de junho de 2012

(...) Eu descobri que tentar não ser ingênua é a nossa maior ingenuidade, eu descobri que ser inteira não me dá medo porque ser inteira já é ser muito corajosa..."



"E é assim que a gente vai vivendo, sabe? Errando pra aprender. Se decepcionando pra se proteger. Se machucando pra crescer. Chorando pra sorrir. A gente cai uma vez, pra aprender a se levantar em outra. No fim, tudo que for bom, verdadeiro, tudo o que realmente nos fizer bem, permanece..."

(Tati Bernardi)

quarta-feira, 20 de junho de 2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

"E você não sabe quantos sorrisos eu já dei só de pensar em você." (Caio Fernando Abreu)



"Tenho silêncios,
Embrulhados em segredos.
Silêncios mudos,
Que se lêem em meus olhos.
Silêncios cúmplices,
Partilhados
Entre confidências e quimeras.
Mas os meus prediletos,
São aqueles que me provocam
Sorrisos na alma ... "

(Bruno de Paula)

segunda-feira, 18 de junho de 2012

"Sorte é isso: merecer e ter." (Guimarães Rosa)



É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível
Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos.
Mas também tornemos todos esses desejos,
realidade!!!

(Cecília Meireles)

domingo, 17 de junho de 2012

"A dor é inevitável. O sofrimento é opcional" (Carlos Drummond de Andrade)



o caminho é este
tem pedra, tem sol
tem bandido, mocinho
tem você amando
tem você sozinho
é só escolher
ou vai, ou fica

fui.

(Martha Medeiros)

sábado, 16 de junho de 2012

"O mundo pode continuar feio que eu vou continuar sentindo coisas bonitas." (Tati Bernardi)



´Então, que seja doce. Repito todas as manhãs,
ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias,
bem assim: que seja doce.
Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia,
contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo,
repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante.

Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder.
Tudo é tão vago como se fosse nada.´

(Caio F. Abreu)

Eu prefiro olhar para trás e dizer: "Eu não posso acreditar que fiz isso." Do que dizer: "Eu gostaria de ter feito isso." (Clarice Lispector)


Não sou uma pessoa rotulada,
Se eu não estou de bom humor, vou te mostrar isso!
Se eu não estou feliz, não vou me desmanchar em sorrisos!
Se eu não quero, não espere que eu aceite!
Se eu te amar, isso vai ser importante pra mim!
Se eu desejo, vou buscar!
Se eu chorar, é porque cheguei ao meu extremo!
Se eu me culpei, foi porque assumi os meus erros!
Se eu desisti, foi porque alguém assim quis!
Se eu tenho orgulho, é porque ainda preservo certas coisas!
Se eu sou assim, é porque também sou ser humano!
Se eu fiz alguém sofrer, já paguei esse pecado!
Se eu sou sincera, é porque odeio hipocrisia!
Se eu disse que te amava, é porque te amava!
Se eu disse que te odiava, é porque te odiava!
Se eu disse que é eterno, é eterno!
Se eu disse que não, foi por um bom motivo!

(Alzira Paulino)

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Do que as mulheres gostam?



O que é que as mulheres pensam?
Sei lá!
Eu sou mulher, mas antes disso,
eu sou eu mesma.
Então me pergunta
do que eu gosto.
O que eu quero.
No que eu penso.
Aí, quem sabe,
você entenda uma mulher.
Porque eu não sou todas elas.
Eu sou eu mesma.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo.



Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.



Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas, namorado mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção.
A proteção dele não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.



Quem não tem namorado, não é quem não tem um amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes, mesmo assim pode não ter um namorado.



Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema sessão das duas, medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho.
Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar sorvete ou lagartixa e quem ama sem alegria.
Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a infelicidade.
Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de durar.



Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas; de carinho escondido na hora em que passa o filme; de flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada; de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico ou foguete interplanetário.



Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, fazer sesta abraçado, fazer compra junto.
Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de alegria pela lucidez do amor.



Não tem namorado quem não redescobre a criança própria e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira d'agua, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos e musical na Metro.



Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado.
Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar.
Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais.



Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele.
Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz.
Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo, e quem tem medo de ser afetivo.
Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e de medo, ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar.



Enfeite-se com margaridas e ternuras, e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela.



Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteria.



Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário à fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido.
Enlou-cresça.

(Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 11 de junho de 2012

No meio, a gente descobre que precisa guardar a senha não apenas do banco, mas a que nos revela a nós mesmos. Vida é o que existe entre o nascimento e a morte. O que acontece no meio é o que importa.



No meio, a gente descobre que sexo sem amor também vale a pena, mas é ginástica, não tem transcendência nenhuma.

Que tudo o que faz você voltar pra casa de mãos abanando (sem uma emoção, um conhecimento, uma surpresa, uma paz, uma idéia) foi perda de tempo.

Que a primeira metade da vida é muito boa, mas da metade pro fim pode ser ainda melhor, se a gente aprendeu alguma coisa com os tropeços lá do início.

Que o pensamento é uma aventura sem igual. Que é preciso abrir a nossa caixa preta de vez em quando, apesar do medo do que vamos encontrar lá dentro.

Que maduro é aquele que mata no peito as vertigens e os espantos.

No meio, a gente descobre que sofremos mais com as coisas que imaginamos que estejam acontecendo do que com as que acontecem de fato.

Que amar é lapidação, e não destruição.

Que certos riscos compensam – o difícil é saber previamente quais. Que subir na vida é algo para se fazer sem pressa.

Que é preciso dar uma colher de chá para o acaso. Que tudo que é muito rápido pode ser bem frustrante.

Que Veneza, Mykonos, Bali e Patagônia são lugares excitantes, mas que incrível mesmo é se sentir feliz dentro da própria casa.

Que a vontade é quase sempre mais forte que a razão. Quase? Ora, é sempre mais forte.

No meio, a gente descobre que reconhecer um problema é o primeiro passo para resolvê-lo. Que é muito narcisista ficar se consumindo consigo próprio.

Que todas as escolhas geram dúvida, todas. Que depois de lutar pelo direito de ser diferente, chega a bendita hora de se permitir a indiferença.

Que adultos se divertem muito mais do que os adolescentes.

Que uma perda, qualquer perda, é um aperitivo da morte – mas não é a morte, que essa só acontece no fim, e ainda estamos falando do meio.

No meio, a gente descobre que precisa guardar a senha não apenas do banco e da caixa postal, mas a senha que nos revela a nós mesmos.

Que passar pela vida à toa é um desperdício imperdoável.

Que as mesmas coisas que nos exibem também nos escondem (escrever, por exemplo).

Que tocar na dor do outro exige delicadeza. Que ser feliz pode ser uma decisão, não apenas uma contingência.

Que não é preciso se estressar tanto em busca do orgasmo, há outras coisas que também levam ao clímax: um poema, um gol, um show, um beijo.

No meio, a gente descobre que fazer a coisa certa é sempre um ato revolucionário.

Que é mais produtivo agir do que reagir.

Que a vida não oferece opção: ou você segue, ou você segue. Que a pior maneira de avaliar a si mesmo é se comparando com os demais.

Que a verdadeira paz é aquela que nasce da verdade.

E que harmonizar o que pensamos, sentimos e fazemos é um desafio que leva uma vida toda, esse meio todo.

(Martha Medeiros)